14
Nov 12

E finalmente comecei uma das sagas mais marcantes da fantasia. Marion Zimmer Bradley agarra a lenda Arturiana e transforma-a como nenhum outro fez. A linha entre o bem e o mal desaparece e apenas interesses e convicções distinguem a maioria dos objetivos das personagens. Está tudo preparado para um excelente jogo de intrigas "atrás dos bastidores".

Agora, porque revolucionou MZB a fantasia com esta saga? Não me é fácil dizer, porque apenas li o primeiro, mas já há certos fatores que devem ser assinalados. O essencial é simples: o livro é bom em todos os aspetos principais que uma obra de fantasia precisa e é ao mesmo tempo, diferente de todos os outros.

Em primeiro lugar temos de assinalar o poder da mulher nesta história, pois ao ser tão importante e decisiva, altera todo o conceito base das sociedades medievais que costumamos ler, e MZB consegue-o muito bem. Outro ponto interessante é vermos a (...)

Para seguir no blogue Ler y Criticar.

publicado por saidaemergencia às 10:52

Novidades