05
Jul 12



Reservado por natureza, e atormentado pelos irmãos e pela avó, Brunin é uma criança tímida e insegura e as esperanças da família de que seja um bom herdeiro para o legado dos FitzWarin são também hesitantes. Assim, o seu pai decide enviá-lo para servir de escudeiro ao seu melhor amigo, na esperança de que, tal como aconteceu, em tempos, consigo próprio, o filho desabroche ante o contacto com Joscelin De Dinan e a sua família. E assim acontece. Ainda que assombrado pelos fantasmas do seu próprio medo e, a início, um pouco desconfortável com a sua posição em Ludlow, Brunin cresce fisicamente e em espírito, para se tornar num jovem ágil e corajoso. O futuro marido da filha de Joscelin De Dinan e um bom aliado para as batalhas que se afiguram. É que, mesmo apesar dos conflitos pelo trono e, depois, pelos castelos tanto de FitzWarin como de De Dinan, Brunin revelar-se-á um guerreiro à altura dos desafios e um defensor para quando tudo parecer perdido.
Há muito de bom para dizer sobre este livro, mas o (...)

Para seguir no blogue As Leituras do Corvo

publicado por saidaemergencia às 14:45

Novidades