03
Jul 12



Num planeta distante, numa realidade adversa, contraditória, antiga, uma mulher luta por um povo que viu em si a ardente centelha da esperança, da luta segura, da batalha por um reino, uma paz, um tempo de bonança. Mas o perigo é um companheiro próximo, de arma em riste, de língua provocante, e, por isso, a segurança, o mistério e a dúvida transformam-se numa constante, numa firmeza única de que nada é fiável, nada é certo.

Alex 9 – A Coroa dos Deuses trata-se da surpreendente continuação de uma trilogia lusa do fantástico e da ficção científica, que tem vindo não só a ganhar terreno e diferenciação em relação às demais obras como, em igual medida, tem vindo a cativar até o leitor mais céptico, mais reticente.
Martin S. Braun é um autor com um estilo muito próprio, muito seu. As descrições de uma acção frenética são pontuadas com uma certa repetição – agora, algo moderada – de modo a transmitir ainda mais rapidez, mais agilidade, mais perigo. Mas também o seu desenvolvimento narrativo cresceu, levantando assim um pouco mais do véu espesso e obscuro que esconde a grande maioria dos mistérios, onde, mesmo oferecendo algumas respostas, se torna impossível não se gerar ainda mais perguntas.

Para além de uma escrita mais cuidada, mais limpa e atenta, é nas personagens que se encontra o crescimento mais acentuado. Embora estas sejam, agora, mais do que muitas, a verdade é (...)

Para seguir no blogue Pedacinho Literário

publicado por saidaemergencia às 17:54

Novidades