10
Mai 12



Dividido em dois volumes, o contexto de ”A Brisa do Oriente” situa-nos em 1204 na altura precisa em que a Quarta Cruzada toma e saqueia Constantinopla aos muçulmanos. Nessa cruzada, vai Umberto de Quéribus, jovem monge de Cister que acompanha o seu abade na suposta envangelização dessa cidade infiel.

A descrição dessa invasão é impressionante pela crueldade. A cidade é saqueada durante 3 dias. A matança é perturbadora, assim como as violações que sucedem em qualquer lado e sem qualquer tipo de pejo. Matam e destroem monumentos, estátuas e mosaicos antiquíssimos, enquanto pilham tesouros e relíquias de uma forma insaciável sem qualquer tipo de respeito pela suposta filosofia que antecede o apelo dessa Cruzada em 1198, tornando-se numa vergonha para os cristãos. Nunca mais (...)

Para seguir no blogue Nlivros.

publicado por saidaemergencia às 17:19

Novidades