16
Fev 12

Lado_Negro_da_Lua.jpg - 180x260 - 52.55 kb

Um pouco como a dor, a necessidade de algo é um sentimento que se pode manifestar nas mais impróprias ocasiões e formas: num esgar solitário, num amor distante ou numa família que não nos perdoa nem aceita. E quando tudo o que acreditamos e defendemos é posto em sério risco por aqueles que mais odiamos, as medidas a tomar daí em diante são bastante claras: eliminá-los é uma prioridade e se, pelo caminho, aparecer uma ou outra surpresa, melhor ainda.

O Lado Negro da Lua é o mais recente título que vem dar continuidade a uma das minhas sagas de fantasia urbana sensual favoritas - «Predador da Noite». Um romance quente e recheado de acção, este é um livro que promete responder a algumas questões deixadas em aberto relativamente aos muito apreciados Predadores do Homem enquanto, ao mesmo tempo, vai levantando tantas outras que, certamente, obterão resposta muito em breve. O enredo, sem dúvida que vai ficando cada vez mais denso e intricado, chegando ao ponto em que a própria agitação e frenesim da narrativa se sente no ar à nossa volta.

As personagens continuam a ser dos elementos mais preciosos e envolventes tanto desta obra em particular como da saga no geral. Um pouco contrariamente a alguns dos volumes anteriores, O Lado Negro da Lua deixa o romance entre os protagonistas para segundo plano - ainda que o próprio leitor possa presenciar o desenvolvimento gradual do mesmo -, focando, desse modo, não só outras medidas de acção contra os mais frescos planos dos Daemones como o esclarecimento e evidência de outro casal, e de outra personagem extremamente carismática e com um futuro repleto de mistério.
Foi um prazer voltar a encontrar Savitar, uma personalidade imensamente curiosa que, mesmo com uma participação mínima, consegue cativar o leitor ao ponto de escarnecer um pouco mais do seu interesse em descobrir algo extra, algo novo sobre (...)

Para seguir no blogue Pedacinho Literário.

publicado por saidaemergencia às 15:33

Novidades