30
Out 09

 

Terça-feira, dia 27 de Outubro, a editora participou no debate Com Todas as Letras, a convite da revista Meus Livros e a Sociedade Portuguesa de Autores. O tema era a Ficção Científica  e a Literatura Fantástica - o Reinado da Imaginação, um tema caro à Saída de Emergência.

No debate estiveram presentes David Soares, autor da casa, João Seixas, crítico e editor da Livros de Areia, João Morales da Meus Livros, Pedro Reisinho, editor da Gailivro, e Luís Corte Real, editor da Saída de Emergência (alinhamento da esquerda para a direita nas fotos).  

 

 

O convite à SdE justifica-se naturalmente pela colecção Bang!,  uma das colecções mais fortes de literatura fantástica actualmente no mercado português graças a autores tão diversos como George R. R. Martin, Anne Bishop e H. P. Lovecraft, mas também nomes prestigiados como John Crowley, Richard Morgan, Arhtur Machen,  Robin Hobb, Charlaine Harris, Christopher Priest e muitos, muitos mais. Não é segredo nenhum que a SdE é verdadeiramente fã do fantástico e trata os livros como objectos preciosos, produzindo edições cuidadas e graficamente apelativas.

O debate foi animado e houve oportunidade para discutir o panorama nacional de literatura fantástica, não faltando até o anúncio da parte de Pedro Reisinho de que João Barreiros seria publicado pela Gailivro no próximo ano, juntando-se assim a Telmo Marçal.

João Seixas teve oportunidade de revelar números bastante pertinentes relativos ao número de publicações de ficção científica em Portugal, número esse que tem vindo a declinar. Mas será a ficção científica um género economicamente viável face à dominância da fantasia juvenil ou adulta? Se o pessimismo sobre esta questão não podia faltar na leitura da edição da FC em Portugal, também deve ser dito que a produção escrita tem vindo deixar um pouco a desejar.

Não faltou também uma abordagem ao design de capas de ficção científica, um tópico raramente discutido em eventos, e muito foi referida a capa do livro de Telmo Marçal, directamente inspirada na mítica série televisiva A Quinta Dimensão.

Estas e várias outras questões foram discutidas, não faltando uma animada troca de palavras entre a sala modestamente composta e os participantes convidados. Valeu a pena, embora o fantástico não deixe ainda de ser considerado como um género bastardo da literatura. E temos a colecção Bang! e os seus excelentes autores para provar que FC, fantasia, horror, história alternativa são literatura por direito próprio.

Em breve, no final do mês de Novembro, voltaremos a participar em novos debates de fantástico em Lisboa. Mais informações em breve.

publicado por saidaemergencia às 17:29

comentário:
Não é só a Telmo Marçal que João Barreiros se vai juntar enquanto autor português publicado na colecção 1001 Mundos, da Gailivro: é também a mim. O meu livro «Espíritos das Luzes» foi o primeiro «produto nacional» a ser editado (em Abril) no âmbito daquela colecção... e Pedro Reisinho referiu isso (eu estive lá).
Octávio dos Santos a 1 de Dezembro de 2009 às 15:44

Novidades